CENIBRA discute com comunidades preservação de áreas de alto valor de conservação

Moradores da comunidade do Mirassol, em Açucena, dialogam com empregados da CENIBRA

A CENIBRA está realizando consultas públicas com moradores das comunidades de sua área de atuação onde foram identificadas áreas de alto valor de conservação (AVC) nas propriedades da Empresa. O intuito é discutir com a população as ações que serão tomadas para manter a relação harmoniosa entre o manejo florestal e o interesse coletivo.

O termo AVC é utilizado pelo Conselho de Manejo Florestal (FSC®, na sigla em inglês) – instituição internacional de certificação florestal – para designar áreas consideradas notavelmente significativas ou de extrema importância biológica, ecológica, social ou cultural.

Uma vez que essas áreas são identificadas, a CENIBRA se compromete a dar um tratamento especial ao local, intensificando as ações que a Empresa já adota, como preservar a biodiversidade, estabelecer um sistema de comunicação com os vizinhos e promover a educação ambiental para os trabalhadores florestais.

Existem seis categorias de AVC, que contemplam: (1) diversidade de espécies; (2) ecossistemas e mosaicos em nível de paisagem; (3) ecossistemas e hábitats; (4) serviços ecossistêmicos; (5) necessidades das comunidades; e (6) valores culturais.

Até o momento, duas comunidades receberam as consultas públicas: Mirassol, em Açucena, e Cocais das Estrelas, em Antônio Dias.

Na comunidade do Mirassol, existe uma captação de água superficial que abastece os moradores. Cerca de 70 casas e uma escola municipal utilizam a água do Córrego Mirassol, localizado em um dos projetos da CENIBRA. A Empresa já identificou as ameaças a esse abastecimento e definiu as medidas protetivas para evitar o assoreamento e a contaminação da água.

Na região do Cocais, foram identificados três AVCs: o cemitério do Cocais das Estrelas, a palha do indaiá e a Lagoa Teobaldo. Os três foram considerados de significativa importância sociocultural. Em resumo, o cemitério é o único que está ativo na comunidade, o artesanato com palha do indaiá é uma atividade econômica tradicional e a Lagoa do Teobaldo é um patrimônio histórico, cultural e ambiental.

Em ambas as comunidades, os moradores tiveram a oportunidade de serem ouvidos e proporem ações em conjunto com a CENIBRA. As críticas e sugestões foram anotadas por representantes da Empresa e serão avaliadas pelos departamentos responsáveis.

Ainda serão realizadas, nos próximos dias, consultas públicas nas comunidades de Ilhéus do Prata, sem São Domingos do Prata, e Fernandes, em Ferros.

Sustentabilidade

As florestas nativas e seus serviços ecossistêmicos têm um alto valor e importância para a CENIBRA, que investe na proteção do meio ambiente e no aperfeiçoamento contínuo do manejo florestal, com foco na sustentabilidade. A Empresa possui uma área total de aproximadamente 254 mil hectares, distribuída em 54 municípios na bacia do Rio Doce. Desse total, mais de 103 mil hectares (40%) correspondem às áreas destinadas exclusivamente à conservação da biodiversidade. No restante da área, os projetos de reflorestamento com eucalipto são implantados com as mais modernas técnicas, visando a obter a produção sustentável de madeira.

Veja também